Vitrine

2016 Magic Quadrant for Business Intelligence e Analytics Platforms Report - Parte 02 - A Governança de TI

2016 Magic Quadrant for Business Intelligence e Analytics Platforms Report - Parte 02 - A Governança de TI




































Fonte: Gartner (Fevereiro de 2016)

Anteriormente, quando ocorria qualquer novidade no mercado de Business Intelligence e Analytics Platforms Report, os usuários corporativos de negócio sentiam-se motivados a contornar TI e autonomamente comprarem e começarem a usar qualquer produto que atendesse as lacunas do seu programa de BI Corporativo.

Essa prática ao longo do tempo, ao passo que as implementações vêm crescendo - tanto em termos de número de usuários, como na complexidade dos casos - os usuários corporativos de negócio (perdidos) decidiam re-envolver TI para colaborar no desenvolvimento de processos ágeis que estendessem suporte aos requisitos de auto-serviço, com controles apropriados para garantir o uso adequado e responsável das soluções mirabolantes que haviam buscado. Essa prática assertiva, mesmo que tardia, oferece uma alternativa ágil e coesa às abordagens tradicionais que carecem de agilidade e não suportam o desenvolvimento de colaboração entre TI e os usuários corporativos de negócio.

Se estiver no mercado a algum tempo, sabe que a situação descrita acima é totalmente consistente com o pêndulo que ocorre em vários pontos deste mercado - em que a experimentação do usuário final tenha, eventualmente, voltado-se para o extremo oposto de um controle de TI centralizado. A necessidade de governança sobre o universo em rápida expansão de conteúdo de negócios gerado pelo usuário é agora balanceado, trazendo o pêndulo de volta para o meio-termo mais colaborativo.













Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...