BSC - Balanced Scorecard - 02 - Os 5 Princípios

BSC - Balanced Scorecard - Os 5 Princípios


























O Princípio 1
Traduzir a Estratégia em Termos Operacionais: Não é possível implementar a estratégia sem descrevê-la. Os mapas da estratégia e os Balanced Scorecards cuidam das deficiências dos sistemas de mensuração dos ativos tangíveis da era industrial. Os elos na mensuração das relações de causa e efeito nos mapas da estratégia mostram como os ativos intangíveis se transformam em resultados (financeiros) tangíveis. O uso pelo scorecard de indicadores quantitativos, mas não-financeiros (como duração dos ciclos, participação de mercado, inovação, satisfação e competências), possibilita a descrição e mensuração do processo de criação de valor, em vez da simples inferência.

Princípio 2
Alinhar a Organização para Criar Sinergias: Este princípio representa o desdobramento do BSC corporativo para as áreas de negócio e de apoio das organizações, de acordo com uma visão organizacional, de processos ou de funções.

Princípio 3
Transformar a Estratégia em Tarefa de Todos: As organizações focalizadas na estratégia exigem que todos os empregados a compreendam e conduzam suas tarefas cotidianas de modo a contribuir para seu êxito. Em muitos casos, adotaram-se scorecards individuais para a definição de objetivos pessoais. Finalmente, cada uma das organizações bem sucedidas vinculou a remuneração por incentivos ao Balanced Scorecard.

Princípio 4
Fazer da Estratégia um Processo Contínuo: As empresas bem sucedidas na adoção do Balanced Scorecard implementaram um processo de gerenciamento da estratégia. Trata-se do que se chamou de "processo de loop duplo", que integra o gerenciamento tático (orçamentos financeiros e avaliações mensais) e o gerenciamento estratégico em um único processo ininterrupto e contínuo.

Princípio 5
Liderança Executiva para Mobilizar a Mudança: O programa de Balanced Scorecard bem-sucedido começa com o reconhecimento de que não se trata de um projeto de mensuração, mas, sim, de um programa de mudança.

Na concepção de Olve, Roy e Wetter (1999), os principais benefícios conseguidos através da implantação do BSC, estão relacionados com:
  • Fornecer à gerência um controle de dimensões estratégicas;
  • Comunicar, de forma clara, qual o benefício individual de cada funcionário para com a organização;
  • Discutir como os investimentos relacionados com o desenvolvimento de competências, relacionamento com clientes e tecnologias de informação resultarão em benefícios futuros;
  • Criar oportunidades para um aprendizado sistemático a partir de fatores importantes para o sucesso da organização;
  • Criar consciência sobre o aspecto de que nem todos as decisões e investimentos realizados pela empresa resultarão em resultados imediatos de aumentos dos lucros ou redução dos custos.

Quando compreendido como um Sistema de Gestão Estratégica, o BSC viabiliza processos gerenciais críticos através das suas quatro perspectivas.

De início, o foco é a mobilização e a criação de impulso para o lançamento do processo.

Após a mobilização da organização, o foco se desloca para a governança. 

Por fim, de maneira gradual, desenvolve-se um novo Sistema de Gestão – um Sistema Gerencial Estratégico que institucionaliza os novos valores culturais e as novas estruturas em um novo sistema de gestão. 

As novas fases podem desenrolar-se ao longo de dois ou três anos. 



Artigos:



Bibliografia:
AKKERMANS, H.OORSCHOT, K. Developing a Balanced Scorecard with System Dynamics. Disponível em: em 01.11.02
ANSOFF, H. I.DECLERK, R. P.HAYES (org). From Strategic Planning to Strategic Management. 4. ed. Vandelbilt University: John Wiley & Sons, 1976.
BAIN & COMPANY. Vencedoras confirmadas. HSM Management, São Paulo, ano 6, n. 31, p. 138-142, março-abril 2002.
BOYETT, J. H.BOYETT, J. T. O guia dos gurus: os melhores conceitos e práticas de negócios. Rio de Janeiro: Campus, 1999.
CAMPBELL, D. T.; STANLEY, J. C. Delineamentos experimentais e quaseexperimentais de pesquisa. São Paulo: EPU, 1979.
CAMPOS, J. A. Cenário Balanceado:painel de indicadores para gestão estratégica dos negócios. São Paulo: Aquariana, 1998.
DICKINSON, J. R. The feasibility of the Balanced Scorecard for business games. Developments in Business Simulation and Experiential Learning, Baltimore, v. 30, p. 90-98. Absel/ 2003.
DICKINSON, J. R. The Influence of Scorecard Evaluation on Decisions and Outcomes. Developments in Business Simulation and Experiential Learning, Las Vegas, v. 31, p. 352-358. Absel/2004.
ESPSTEIN, M. J.WISNER, P. S. Increasing Corporate Accountability: the External Disclosure of Balanced Scorecard Measures. Balanced Scorecard Report. Harvard Business School Press, v. 3, n. 4, p. 10-13, julho-agosto 2001.
FERREIRA, A. A.REIS, A. C. F.PEREIRA, M. I. Gestão Empresarial: de Taylor aos Nossos Dias: Evolução e Tendências da Moderna Administração de Empresas. São Paulo: Pioneira Thompson Learning, 2002.
JÚLIO, C. A.NETO, J. S. (org). Estratégia e Planejamento: autores e conceitos imprescindíveis. São Paulo: Publifolha, 2002.
KALLÁS, DSAUAIA, A. C. A. Implementation and impacts of the Balanced Scorecard: an experiment with business games. Developments in Business Simulation and Experiential Learning, Las Vegas, v. 31, p. 242-248. Absel/2004.
KAPLAN, R. S.NORTON, D. P. A estratégia em ação: Balanced Scorecard. 4. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997.
KAPLAN, R. S.NORTON, D. P. Having Trouble with Your Strategy? Then Map It. Harvard Business Review. Boston, v. 78, n. 5, p. 167-176, setembro-outubro 2000b.
KAPLAN, R. S.NORTON, D. P. Organização orientada para a estratégia: como as empresas que adotam o Balanced Scorecard prosperam no novo ambiente de negócios. Rio de Janeiro: Campus, 2000a.
KAPLAN, R. S.NORTON, D. P. Putting the Balanced Scorecard to Work. Harvard Business Review. Boston, v. 71, n. 5, p. 134-147, setembro-outubro 1993.
KAPLAN, R. S.NORTON, D. P. The Balanced Scorecard – Measures that Drive Performance. Harvard Business Review. Boston, v. 70, n. 1, p. 71-79, janeiro-fevereiro 1992.
KAPLAN, R. S.NORTON, D. P. Using the Balanced Scorecard as a Strategic Management System. Harvard Business Review. Boston, v. 74, n. 1, p. 75-85, janeiro-fevereiro 1996.
KEYS, J. B.EDGE, A. G.WELLS, R. A. The Multinational Management Game – A Game of Global Strategy. 3. ed. Dallas: Business Publications Inc, 1992.
LAKATOS, E. M.MARCONI, M. A. Metodologia Científica. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2000.
NORTON, D. P. Building Strategy maps: testing the Hypothesis. Balanced Scorecard Report. Harvard Business School Press, v. 3, n. 1, p. 1-4, janeiro-fevereiro 2001.
PORTER, M. What is Strategy. Harvard Business Review. Novembro-dezembro de 1996.
PRAY, T. F.PEROTTI, V.VAUGHAN, M. J. Using the Balanced Scorecard to improve strategic planning and effective decision making within simulations. Developments in Business Simulation and Experiential Learning, Baltimore, v. 30. Absel/2003.
ROSENBURG, C. Pense Antes De Sacar O Canivete: Para Que Servem As Ferramentas De Gestão. Revista Exame, Outubro de 2001.
SAUAIA, A. C. A. Evaluation of Performance in Business Games: Financial and Non Financial Approaches. Developments in Business Simulation and Experiential Learning, San Diego, v. 27, p. 210-214. Absel/2001.
SAUAIA, A. C. A.KALLÁS, D. Cooperate for profits or compete for market? study of oligopolistic pricing with a business game. Developments in Business Simulation and Experiential Learning, Baltimore, v. 30, p. 232-242. Absel/2003.
SHINOHARA, D. Y. Análise do EVA® como instrumento de gestão. VI SEMEAD. São Paulo, 25 e 26 de março de 2003.
SILBIGER, S. MBA em 10 lições: as mais importantes lições das melhores faculdades de administração americanas. Rio de Janeiro: Campus, 1996.
STERN STEWART. ABC, The Balanced Scorecard and EVA_: Distinguishing the Means From the End. Evaluation, London, v. 1, n. 2, Abril 1999.
STEVENSON, W. J. Estatística Aplicada à Administração. ed. 2001. São Paulo: Habra, 2001.
YOUNG, S. D.O’BYRNE, S. F. EVA and Value-based management: a practical guide to implementation. New York: McGraw-Hill, 2001.



brazilsalesforceeffectiveness@gmail.com

✔ Brazil SFE®Author´s Profile  Google+   Author´s Professional Profile   Pinterest   Author´s Tweets

Vitrine

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...